Após oito anos, “House” termina pegando fogo

Depois de oito temporadas de enorme sucesso, a série “House” terminou ontem nos Estados Unidos. O derradeiro episódio só será exibido no Brasil em 21 de junho, pelo canal pago Universal. Mas aqui no “F5” já conseguimos assisti-lo, e agora vamos contar tudo o que aconteceu.

Sim, vamos contar. Então, se você não quiser saber, PARE AGORA de ler esta coluna. Não parou, né? Então vamos lá.

ALERTA: SE VOCÊ É CONTRA “SPOILER” –TEXTO QUE REVELA FATOS CRUCIAIS DE UMA OBRA –, NÃO SIGA EM FRENTE.

A grande pergunta que estava na cabeça dos fãs era uma só: o dr. House morre ou não morre? E as respostas são duas: sim, morre, e não, não morre. Os produtores conseguiram a façanha de atender às expectativas do público e também surpreendê-lo.

O último capítulo começa com nosso herói dentro de uma casa em chamas, num óbvio trocadilho visual (“house”, é claro, quer dizer “casa” em inglês). A construção está prestes a desmoronar, mas o médico não parece interessado em fugir.

Como que ele foi parar ali? Ficamos sabendo mais adiante: House correu atrás de um paciente viciado em drogas. E por que não tenta se salvar? O doutor começa a receber visitas de pessoas importantes de seu passado. Kutner, Amber, Stacy, Cameron, todos aparecem, como alucinações ou projeções do diálogo que o personagem mantém consigo mesmo.

Wilson e Foreman chegam à casa, mas parece que é tarde demais. Uma viga despenca e em seguida vai tudo pelos ares. Onde está House?

Um corpo aparece e tem sua identidade confirmada: é ele. Começa o funeral. Wilson faz o discurso mais emocionante: “House curava pessoas (…) mas era um imbecil. Ele tirava sarro de todo mundo. Era um palhaço amargo”.

E aí, justo quando a plateia e o espectador estão à beira das lágrimas, Wilson recebe uma mensagem de texto: “CALA A BOCA IDIOTA”. O doutor está vivo!

Os dois se reencontram e House explica que falseou a própria morte. “Você irá para a cadeia, nunca mais poderá clinicar”, diz Wilson. “Mas eu estou morto”, responde o protagonista. “E você, como quer passar os seus últimos cinco meses?”

Tudo termina com o par de amigos partindo em suas motos, provavelmente para realizar todos os desejos possíveis de Wilson no pouco tempo que resta a este. Um final meloso e irônico ao mesmo tempo: House mudou, mas não mudou.

Era tudo o que queríamos: uma despedida à altura de uma das melhores séries dos últimos anos. Quem prestar muita atenção, ainda pode se deliciar com algumas referências sutis. Logo no começo, House cita o filme “Sociedade dos Poetas Mortos”, que revelou o ator Robert Sean Leonard (que faz o Wilson).

Agora é torcer para que Hugh Laurie finalmente ganhe seu Emmy de melhor ator dramático (indicado várias vezes, ele nunca venceu). Aí, sim, “House” fecharia seu ciclo com o merecido estrondo.

F5

Sobre cleidisson

Sou um blogueiro que não penso em fama e sim em credibilidade! Amo a vida e curto ela em quanto posso...

Publicado em 22/05/2012, em televisão e famosos e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s