RELÓGIO DO CORAÇÃO – Capitulo 45

Cena 1 – Mansão Vasconcellos.

Beatriz – O que você tem pra falar do meu filho?

Júlia – Me deixe entrar, ai eu te digo.

Beatriz – ok, entre, mas seja breve.

Júlia – Claro, dona Beatriz.

Júlia entra e senta.

Júlia – Bom, vou direto ao ponto.

Beatriz – Isso, seja mais rápida possível, porque não costumo deixar estranhos entrar em minha casa.

Júlia – Eu sou irmã de Amanda Lima Peixoto.

Cena 2 – Hospital de Montes Claros.

Celeste na cama do hospital, chorando. Valdeci entra. Os dois conversam, tímidos.

Valdeci – Oi.

Celeste – Oi.

Valdeci – Como você esta? Bem?

Celeste – Bem, na medida do possível.

Valdeci se cala. Celeste começa a chorar muito.

Valdeci – Ei, o que foi? Não chora!

Celeste – O que vai ser da minha vida agora? Não tenho mais ninguém.

Valdeci – Você não esta sozinha como pode imaginar, você tem a mim.

Celeste – Não, você deve me odiar, eu te maltratei, te chinguei.

Valdeci – Passado é passado, vamos viver o presente, e foi agora, no presente que eu descobrir a mulher maravilhosa que é você, mulher trabalhadora, guerreira.

Celeste – Me perdoa, me perdoa.

Valdeci – Você não precisa me pedir perdão, de modo algum.

Celeste – Obrigado, muito obrigado pela pessoa maravilhosa que é você.

Os dois se abraçam.

Cena 3 – Casa Celeste.

Rafael anda de um lado pro outro. Ele pega o Celular e liga para Jonas.

Rafael – Alô, pai, eai? Vai ser hoje?

Jonas – Sim, hoje a noite, por volta das 22 horas, to chegando ai.

Rafael – Beleza.

Jonas – Dá um jeito de sumir com a irmãzinha cega da caipira chorona.

Rafael – Pode deixar, na hora eu vejo, mas não quero machucar ela.

Jonas – Você esse coração mole.

Rafael – Mas eu não quero violência.

Jonas – E você acha que o que você fez com sua mãe foi o que?

Rafael – É verdade.

Jonas – Então já comece a se preparar, e aproveita e deixa os moveis de uma forma fácil de serem pegos.

Rafael – Ok, pode deixar.

Jonas – Tchau.

Jonas desliga o telefone.

Rafael – É hoje que eu vou sair dessa pobreza.

Cena 4 – Hotel Ibituruna.

Amanda e Carla chegam no Hotel.

Amanda – Então é aqui que aquela desgraçada esta se escondendo?

Carla – É aqui mesmo, mas, por favor, não fala pra ela que fui eu que te trouxe aqui, por favor, ela vai me matar se souber.

Amanda – Me desculpe Carla, mas eu vou ter que ir a policia e você é uma das testemunhas. É hoje que a mascara dessa cobra cai, é hoje.

Cena 5 – Mansão Vasconcellos.

Beatriz – Ah, não acredito! O que você ta fazendo aqui, sua vaca!

Júlia – Ei calma, eu to aqui porque penso igual a você!

Beatriz – Como assim, do que esta falando?

Júlia – Eu quero mais que Amanda se exploda, quero que ela morra da pior forma possível, quero que ela queime no inferno, quero que ela sinta todo sofrimento de eu senti.

Beatriz – To começando a gostar de você, mas porque esse ódio todo pela sua irmã?

Júlia – Porque ela sempre foi privilegiada por tudo, todos só gostavam dela, ela ganhava os melhores presentes, ela ganhou mais amor, quero que ela se exploda, e por isso que eu vim aqui, eu to planejando um seqüestro.

Beatriz – Seqüestro? Que interessante, mas não será preciso.

Júlia – Mas porque?

Beatriz – Tenho outra bomba, e tenho certeza que é melhor que seqüestro.

_____________________________________________________________________________

                           FIM DO CAPITULO/CONTINUA…                          

_____________________________________________________________________________

De: Daniel Durães

Publicado em 23/03/2012, em televisão e famosos. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s